Aves no seu Quintal

     Podemos atrair as aves para nosso quintal e desfrutarmos da presença delas, seja colocando comedouros com frutas, sementes, bebedouros para beija-flores ou colocando plantas que irão atrair diferentes espécies. Obviamente que o número de aves a visitá-lo dependerá também de onde você mora, mas mesmo em áreas urbanas mais movimentadas as aves estão presentes. No início de 2014 me mudei para a região serrana de Macaé (Sana), local com muita área verde e naturalmente com grande incidência de diferentes espécies de aves. Em meu quintal de aproximadamente 800 m² já registrei desde então 87 espécies diferentes. Sanhaçus, sabiás, pica-paus, saíras, beija-flores (12 espécies diferentes), canário-da-terra, tiês, gaturamos, maracanãs, periquitos, cambacicas, corujas entre outros que visitam com frequência os comedouros. O movimento varia dependendo da época do ano, diminuindo no verão e aumentando bastante no inverno, quando fazem uma verdadeira farra com grande número de indivíduos.


Comedouro
     Basta uma árvore ou uma simples base de madeira onde se possa colocar uma vasilha com milho picado, canjiquinha, um pote com água e frutas como banana (a preferida deles), laranja, abacate e mamão. Quando o “movimento” aumenta, parece que não há fruta que chegue.


Bebedouro para Beija-flores
     Mesmo se alimentando também de pequenos insetos, o néctar é o principal alimento dessas aves. Os bebedouros atraem os beija-flores de forma imediata e você irá perceber que um deles irá “tomar conta” do bebedouro e tentará expulsar outros que tentem chegar perto. Embora pequenos, são valentes e esse comportamento de “dominância” da fonte de alimento é característica de algumas espécies da família dos beija-flores (trochilídeos), sendo ideal espalhar alguns bebedouros pela área externa da casa.
     Uma dúvida ou afirmação recorrente é sobre a questão de garrafinhas para beija-flores, onde as mesmas poderiam causar fungos nas aves e ocasionar doenças, levando-as a morte. Trata-se de um mito ou conclusão sem comprovação científica e quem pretende atrair beija-flores com bebedouros deve se preocupar com a correta formulação da solução açucarada e com a higiene deles. Lavá-los diariamente com uma escova (daquelas que lavam mamadeiras) e periodicamente desinfetá-los através de imersão por 30 minutos em uma mistura de 1 litro d’água com uma colher de sopa de água sanitária. Para a solução do bebedouro a ser oferecida às aves, a mistura correta é na proporção de 1 de açúcar (cristal) para 4 de água, ou seja, ao preparar a mistura num copo, 20% será de açúcar e 80% de água. Certamente o bebedouro irá atrair também insetos como pequenos marimbondos e abelhas nativas (a maioria sem ferrão), que não deixarão que os beija-flores cheguem para beber. O ideal é usar um repelente natural à base de citronela para espantá-los, sem trazer problemas para as aves. 

Algumas plantas que produzem néctar e são indicadas para atração dos beija-flores:

Grevílea-anã (Grevillea banksii)
Brinco-de-princesa-arbóreo (Schotia brachypetala)
Fruto-do-sabiá ou marianeira (Acnistus arborescens)
Escova-de-macaco (Combretum fruticosum)
Camarão-amarelo (Pachystachys lutea)
Bananeira-do-mato (Heliconia rostrata)


Plantas
     Frutas como a jabuticaba, abacate, jambo, ameixa amarela e manga são árvores que tem seus frutos apreciados pelas aves, mas irão demorar algum tempo até começarem a produzir, caso pense em plantar suas mudas. Amora, fruto-do-sabiá e goiaba produzem mais rapidamente e são bem indicadas, principalmente o fruto-do-sabiá - também conhecida como marianeira - que além de seus pequenos frutos serem muito atrativos para muitas espécies, suas flores também atraem diferentes variedades de beija-flores. 
 
 
Bibliografia consultada:

Wiki Aves
http://www.wikiaves.com.br/saiba_como_atrair_aves_para_seu_quintal_e_jardim

Ceo – Centro de Estudos Ornitológicos
http://www.ceo.org.br/jardim/comoatrair.htm



Todas as fotos (*), Layout e conceito do website por Paulo Renato M. Tinoco
(*) Exceto aquelas fotos que vierem acompanhadas do nome do autor.
2013 - Todos os direitos reservados